Arquivo em 2020

* Dia Nacional da SSVP *

No último domingo de Outubro a Sociedade de São Vicente de Paulo celebra o seu dia Nacional recordando a primeira fundação no nosso país: A primeira Conferência Vicentina fundada em Portugal foi em Lisboa em São Luís dos Franceses em 31 de Outubro de 1859 – ou seja há 161 anos. Para celebrar os Vicentinos dos dos Conselhos de Zona da Cidade do Porto, mais o Conselho Central do Porto, vieram a Paranhos para a Eucaristia das 19 h, na Cripta para agradecer a Deus este dom das Conferências Vicentinas à Igreja e rezar pelos vicentinos falecidos neste último ano. A nossa Conferência de São Veríssimo fez o acolhimento, orientou a celebração e protagonizou uma simbólica apresentação dos dons.

* Crismados 2020 – Paranhos *

Na foto (gentileza da Produções Seara) estão os nossos sete crismados com suas catequistas: a Lurdes Claudino (falta a Ilda Alves) do 10º ano e a Maria Marinho dos Adultos: São eles da esquerda para a direita: Marta, Pedro, Joana, Duarte, Francisco, Mariana e José Vítor. A Celebração do Crisma, presidida pelo Senhor D. Pio foi na Sé Catedral às 15 h de Sábado, 24 de Outubro; estiveram as paróquias de Santo Ildefonso, Paranhos, Santa Maria de Campanhã, Calvário e São Pedro de Azevedo. O canto e o serviço do altar esteve sob a responsabilidade da Paróquia de Santo Ildefonso. A Sé encheu-se na medida do possível com os crismandos e padrinhos e os seus familiares mais chegados. No domingo, os nossos crismados vieram à missa das 11 h para receberem os seus Diplomas.

* Crismandos *

Os crismandos das Paróquias de Paranhos, Santo Ildefonso, Senhora do Calvário, Senhora de Campanhã e São Pedro de Azevedo tiveram a sua catequese de preparação para o Crisma, pelo Senhor D. Pio Alves, na Cripta da nossa Igreja, nesta quinta-feira 22 de Outubro de 2020. A celebração da Confirmação ou Crisma será no próximo Sábado, 24 de Outubro às 15 h, na Sé do Porto. Era para ter sido, juntamente com as Paróquias da nossa Vigararia, Porto Nascente no passado dia 5 de Julho; adiada pelos motivos que sabemos e por causa de tantas restrições as outras paróquias já realizaram esta celebração e neste sábado é a vez dos nossos. Vinde Espírito Santo e enchei os corações dos vossos fiéis.

Por que caminhos andam?

Onde andam as pessoas? Que caminhos trilham? Porque tantos lugares vazios? Será que “o Amor não é amado”? Agora se vê que a Igreja é muito mais que um edifício, mais ou menos antigo, mais ou menos artístico; a Igreja é viva e é constituída pelas pessoas que são de Cristo (=cristãs). A Comunidade cristã anda atordoada e perplexa: onde é que isto nos vai levar? Afinal, apesar do nome e da tradição, vemos que para haver comunidade é preciso estar unido a Cristo e aos irmãos. A fé individualista não tem sentido cristão. Vamos ser Comunidade VIVA E MAIS CONSCIENTE.